Índice de Artigos

A Psicoterapia Reencarnacionista é uma moderna Escola psicológica, que agrega a Reencarnação e visa ajudar a todos nós a mudarmos a visão que a nossa persona (ego) tem da infância e da nossa vida. Ela quer nos fazer encontrar a visão que o nosso Eu Divino e nossos Mentores Espirituais têm a esse respeito. É a base operacional da Psicoterapia Reencarnacionista, o que chamamos de “versão-persona” x “Versão-Espírito”. Sem essa mudança de visão, de interpretação, que damos à nossa infância e aos fatos da vida, não é possível realizar-se um tratamento com a Psicoterapia Reencarnacionista. É como entendermos a nossa vida depois de desencarnados, lá no Mundo Espiritual, olhando o Telão e comentando com os Orientadores, e isso, ser feito, aqui, enquanto estamos encarnados, é Psicoterapia Reencarnacionista. 

Essa nova psicoterapia trabalha em dois níveis:

  1. Básico – ajudar a pessoa a encontrar sua Personalidade Congênita (um padrão comportamental repetitivo) através das Investigações do Inconsciente, nas várias encarnações que acessa durante o Tratamento e, com isso, encontrar sua proposta de Reforma Íntima. Ou seja, quais características inferiores do seu ego vem tentando melhorar, desde as infantis, as adolescentes, as adultas, até alcançar o grau final, o ego ancião. 
  2. Avançado – colaborar para que ocorra a reintegração do ego ao Eu divino, a nossa verdadeira Essência.

Na grande maioria das vezes, o Tratamento inicia pelo nível básico e se a pessoa tem vontade, persistência e um verdadeiro desejo de evoluir, passa, gradativamente, para o nível avançado. A Psicoterapia Reencarnacionista é uma criação do Mundo Espiritual e começou a ser transmitida para Mauro Kwitko, médico homeopata, a partir de 1996, em Porto Alegre/RS, Brasil. Ela nasceu com a finalidade de trazer à Psicologia e à Psiquiatria uma possibilidade de expansão nunca antes imaginada. A Reencarnação e a atuação dos Espíritos obsessores poderá ser agregada aos conceitos tradicionais psicológicos e psiquiátricos, criando, assim, uma nova maneira de encarar os conflitos de todos nós e as doenças físicas, psicológicas e mentais.

Com a Reencarnação, a infância deixa de ser considerada o início da vida e passa a ser vista como a continuação de nossa vida eterna, a nossa família não é mais um conjunto de pessoas que se uniram ao acaso por laços afetivos e, sim, um agrupamento de Espíritos unidos por laços kármicos, as situações que vamos encontrando no decorrer da vida não são aleatórias e, sim, reflexos, consequências e decorrências de nossos atos passados, necessidades para nosso projeto evolutivo.

E considerando que todos nós somos Espíritos, com graus diversos de evolução e intenção, uns inseridos dentro de um corpo físico, outros libertos desse arcabouço, sabemos que ao nosso redor existem bilhões de seres invisíveis com a capacidade de nos afetar, benéfica ou negativamente. E como afirma o Dr. Bezerra de Menezes em seu livro “A Loucura Sob Novo Prisma”, a maioria dos casos de doenças mentais são causados pela atuação de Espíritos desencarnados sobre os doentes. E podemos acrescentar a isso as consequências de nossas ações em encarnações passadas, que jazem escondidas dentro do nosso Inconsciente, e sintonias que, muitas vezes, ainda mantemos com situações do passado (com vidas passadas e com pós-vidas, incluindo passagens nossas pelo Umbral).